LEIA ESSE TEXTO EM 30 SEGUNDOS

spritz

Você está lendo meus pensamentos.
Sim. Agora. Enquanto acompanha palavra por palavra que escrevi.
Comunicação, pra mim, sempre foi transmissão de ideias, de um cérebro para outro.
Eu penso, traduzo para algum meio que outra pessoa entende, até que a mensagem chega do outro lado.
O problema é que esse processo é lento.
É uma telepatia com delay e cheia de ruídos.
Tirar da minha cabeça e passar para a sua envolve linguagem, antenção, contexto, compreensão, sinapses, memórias de curto e longo prazo….
No caso de um livro, a demora é ainda maior.
Quanto tempo você leva para ler 300 páginas?
Seria bem mais fácil se nosso cérebro funcionasse como um computador.
Faríamos o download do livro direto para a nossa cabeça.
Acredito que um dia ainda será possível isso. Mas ainda falta tempo.
Alguns cientista afirmam que em 2030 faremos comunicação instantânea cérebro-cérebro.
Por enquanto vamos improvisando.
Essa semana testei o leitor super rápido Spritz.

Ele promete uma leitura dinâmica por meio de uma tecnologia própria.
E cumpre!
Ainda não funciona em português.
Mas o teste que eu fiz em inglês foi impressionante.
Comecei na velocidade mais baixa (que já é rápida) e fui para o modo ultra.
Consegui ler e entender tudo.
Não sei se para textos longos meu cérebro aguentaria.
Mas, pra algumas páginas, funciona.
O foco da empresa está nos dispositivos móveis, com tendência mundial de crescimento.
Apesar de ser possível armazenar milhares de livros num celular ou num tablet, ler ainda se baseia no modo antigo de páginas e frases.
Com um agravante: ter que rolar as páginas e, muitas vezes, ampliar o tamanho da letra no gesto de pinça.
No Spritz nada disso é preciso.
A “rolagem” das palavras é automática (na verdade elas piscam), de acordo com a velocidade que a gente escolhe.
A tecnologia foi baseada em estudos científicos.
Eles mostram que, na leitura convencional, passamos mais tempo movimentando os olhos e reconhecendo as palavras do que processando o conteúdo.
Com o Spritz você praticamente não mexe os olhos.
Um dos desdobramentos mais promissores, no meu ponto de vista (sem trocadilho) está nos computadores vestíveis.
Imagine ler um livro com essa tecnologia a partir de um aparelho como o Google Glass.
Além da leitura mais rápida não vamos precisar usar as mãos.
Pena que o produto ainda não está no mercado.
A empresa é uma startup sediada em Boston.
Com o Spritz é possível ler até 1.000 palavras por minuto.
Se você tivesse usado a tecnologia para ler esse artigo, de pouco mais de 400 palavras, teria terminado em menos de 30 segundos.

R.C.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s